São Paulo para iniciantes: Parque do Ibirapuera, Vila Madalena e Oscar Freire

SaoPaulo8Achamos até um pedacinho de Londres na capital paulista <3

Continuando a série “lugares que mais amei em São Paulo” (clique aqui para ler o primeiro post!) com um passeio delicioso pelo Parque do Ibirapuera! O mais importante parque de São Paulo nos conquistou assim que colocamos os pés lá, e não foi surpresa nenhuma descobrir que em 2015 ele foi eleito o melhor parque urbano do mundo pelo jornal britânico The Guardian.

Sim, desbancou parque super tradicionais na França, Inglaterra, Espanha, Itália, Estados Unidos…

São Paulo para iniciantes - um guia pela capital paulista

São Paulo para iniciantes – um guia pela capital paulista

SaoPaulo9

O parque foi pensado para comemorar o aniversário de 400 anos de São Paulo, teve seu projeto arquitetônico assinado por Niemeyer e projeto paisagístico feito por Burle Marx, que dentre outras coisas era conhecido por usar a vegetação local em vez de simular estilos de jardins de outros países. Essa parceria de anos rendeu obras e casas belíssimas pelo Brasil, mas nada com a magnitude do Parque do Ibirapuera – e na minha opinião, o que torna o parque tão interessante é justamente seu lado arquitetônico.

Porque pensa bem: laguinhos, árvores, trilhas e gramado são o que todo mundo já espera de um parque… Inovador mesmo é trazer um pouco da cidade para dentro do espaço verde, o que Niemeyer e Burle Marx conseguiram fazer com maestria no projeto do Ibirapuera.

DSC_0248

Além de hectares e mais hectares de árvores, flores e campos, três lagos interligados, pistas de corrida e locais de descanso, o parque conta com museus, auditórios, quadras, espaços para shows… Os espaços mais importantes são o Museu de Arte Moderna, o Museu de Arte Contemporânea, o Museu Afro Brasil (cujo edifício já abrigou a prefeitura da cidade), a Bienal e o Planetário, mas outras atrações incluem o Pavilhão Japonês (uma réplica do Palácio Katsura em Kyoto, que foi construída pelo governo japonês na época da inauguração do parque), o Jardim das Esculturas e a Marquise, paraíso dos skatistas e patinadores.

SaoPaulo10

Isso sem falar dos dois edifícios mais icônicos dentro do Ibirapuera: a Oca e o Auditório!

Esse pavilhão de concreto no formato de (como o nome já diz) uma oca recebe grandes exposições e eventos variados, e também já abrigou o Museu da Aeronáutica e Museu do Folclore. O nome oficial é Pavilhão Governador Lucas Nogueira Garcez, mas diz se não é muito mais bonitinho chamar de oca? rs

DSC_0375

Andando mais um pouquinho chegamos na cereja no topo do bolo do Ibirapuera: seu Auditório ridiculamente maravilhoso projetado por Niemeyer, que apesar de fazer parte do projeto original foi construído apenas em 2005. A forma simples triangular do edifício contrastando com a labareda vermelha é o que mais encanta nesse projeto, e o espaço é usado para apresentações tanto do lado de dentro quanto do lado de fora, graças à uma porta de 20 metros (!!!) que possibilita a abertura do palco para o público externo pela parte de trás.

E esse é outro ponto da filosofia do parque que eu também adorei, a preocupação constante em tornar o espaço acessível a todos. A maioria das atrações é gratuita ou bem barata, sempre tem eventos gratuitos acontecendo por lá, dá pra chegar tranquilamente de transporte público (nós fomos andando da estação Brigadeiro, na Paulista)… Pra ser perfeito só faltavam barraquinhas espalhadas pelo parque vendendo comida, então não esqueça de levar lanches se quiser passar o dia por lá! ;)

DSC_0343DSC_0325

Para acessar a programação completa visite o site do Parque Ibirapuera Conservação, uma organização comunitária sem fins lucrativos que se dedica a promover melhorias no parque. E uma dica para quem estiver por São Paulo entre agosto e outubro: a badalada exposição de Lego “Art of the Brick”, que já rodou o mundo inteiro (e a Lili visitou aqui em Londres em 2014), vai estar na Oca!

Depois de passar bem menos tempo do que gostaríamos no Ibirapuera, fomos visitar outro lugar que eu estava curiosa pra conhecer: a Vila Madalena, mais precisamente o Beco do Batman! ahaha

DSC_0403DSC_0444

O que começou com apenas um desenho do homem-morcego lá na década de 80, com o passar dos anos foi virando point oficial de artistas, grafiteiros, designers e apreciadores de arte urbana. O espaço nas paredes é bem disputado e os desenhos foram invadindo até o chão – vale a visita se assim como eu você também adora um mural! :-)

SaoPaulo11

Agora quem adivinha o que aconteceu depois?! Estamos lá empolgadas, tirando foto de todos os desenhos e disputando o espaço na frente dos murais com alguns gringos que também posavam para fotos, quando de repente viro a esquina e dou de cara com uma loja. Da Farm. Em liquidação.

Não preciso dizer que não deu muito certo, né?! ahaha ficamos por lá um bom tempo e a vontade era de morar dentro da Farm da Vila Madalena, que loja linda! Ainda mais com a sessão do outlet no primeiro andar, conseguimos achar peças incríveis e ai, saudades eternas, Farm <3

DSC_0447

Por conta dessa parada estratégica e de um compromisso que a gente tinha à noite não deu pra ver quase nada da Vila Madalena, mas as poucas lojinhas, cafés e restaurantes que vimos deixaram um gostinho de quero mais! Ah, um bônus nas redondezas se você também curtir coisas um pouco inusitadas é o Cemitério São Paulo Cardeal (sim, Nic me acha louca), lá dentro tem mausoléus belíssimos.

Pra fechar o post, que tal um turismo de compras na famosa Oscar Freire? Eu sempre ouvi falar da rua como o reduto das socialites e achava que nada ali caberia no meu bolso, mas me surpreendi e indico o passeio até para quem não quer comprar nada. Em alguns pontos também tem street art, tem lojas para todos os bolsos, restaurantes fofos, gente andando na rua…

IMG_6013IMG_6017

Não é a parte mais popular de São Paulo, mas quer saber? Adorei a Oscar Freire! Lembra a Via Primavera em Medellín, onde também achei delicioso passear, fazer um pouco de people watching, tomar um café e me surpreender com as lojas conceito super criativas.

DSC_0052

Como a loja da Havaianas! Ali foi amor à primeira vista e nessas duas vezes que estive em São Paulo acho que acabei indo lá umas 4 vezes, algumas à trabalho e outras nem tanto :-) ahaha

SaoPaulo12

A loja é gigante, consegue traduzir perfeitamente o espírito brasileiro e para a minha surpresa, além de ter bem mais variedade de modelos e coleções, os preços são geralmente mais baixos do que nas outras lojas. Outras duas lojas que viraram parada obrigatória quando passo por lá são a Chilli Beans (como resistir aos óculos deles?!) e a Galeria Melissa, e dessa última vez conheci a loja da Hope, uma das lojas de lingerie mais lindas e modernas que já visitei.

IMG_6024IMG_6043A Galeria Melissa de São Paulo também tinha uma piscina de bolinhas! :-)

Acho que por isso amei tanto a Oscar Freire, ela concentra todas as lojas que amo visitar quando estou no Brasil num espaço aberto e seguro, sem aquela chatice que é estar trancada num shopping sem ver se é dia ou noite sabe? E antes que eu esqueça, depois de falar da Farm, Melissa, Havaianas e Chilli Beans eu não posso deixar de incluir uma menção honrosa à Granado e seus sabonetes super-hiper-mega-ultra cheirosos. Quando nosso estoque acaba sempre nos perguntamos por que não trouxemos mais 5, 15 ou 50… Um dia a gente aprende!

  • Vai viajar? Reserve seu hotel no Booking.com usando o link ou banner do blog. Além de oferecer segurança, super promoções e a opção de cancelamento gratuito, você ainda me ajuda a manter o Sete Mil Km no ar sem pagar nada por isso. Muito obrigada! :-)
  • Me siga nas redes sociais para acompanhar todas as viagens e dicas em tempo real: InstagramYouTubeSnapchatFacebook e Twitter. Também compartilho muita inspiração de viagens que fiz e quero fazer no Pinterest do blog!

RELATED POSTS