Atestado de leseira

Em bom nordestinês, leseira é uma característica de pessoas idiotas, bestinhas, devagar-quase-parando, aqueles indivíduos tão palermas que só não perdem a cabeça porque está presa no pescoço, sabe como é? Pois então… Presente. o/

Brincadeira, meu estado normal não é tão derrotado não ahahah, mas eu tenho aquela leve tendência à procrastinação das coisas não importantes. O que de vez em quando me coloca numa cilada, Bino situação complicada, a coisa que não era importante há um tempo agora é prioridade e faz um cabelinho branco brotar no meu couro cabeludo. O pepino da vez não poderia ser mais idiótico: meu visto de trabalho vai vencer e não fiz nada a respeito :-) Sim, troféu de lerda suprema das galáxias pra mim!

<< Inserir foto de Londres sendo linda pra tirar o foco da minha burrice momentânea >>IMG_3123<< Por favor me diga que funcionou? >>

Eu vinha adiando pensar nesse danado porque seria um mar de papelada e uma burocracia enorme, além de não saber ao certo qual visto eu ia tirar. Renovo o visto do trabalho? Tiro o de unmarried partner agora que já moramos juntos há mais de 2 anos? Espero casarmos no papel pra tirar o visto de partner? São muitas opções, o site do governo me faz ter um treco toda vez que eu entro de tão ruim, ainda faltavam meeeeeses pro visto vencer e eu tinha coisas mais urgentes pra pensar, viagens pra fazer, matérias do trabalho pra escrever, casamento pra planejar… Até que numa conversa nada a ver com minha chefe ela chegou no assunto burocracia de imigração e foi como se uma luz vermelha piscando ligasse dentro de mim porque sim, é um processo chatíssimo e eu só tinha mais umas cinco semanas antes do meu visto vencer. CINCO. SEMANAS.

A situação não me preocupava tanto porque eu sabia que de todo jeito eu poderia ficar no Reino Unido e a vida seguiria normalmente enquanto o processo corria – eu não tinha chance de ser deportada (bate na madeira mil vezes!) e também nem preciso dizer que jamais ficaria aqui ilegalmente né gente?! (Sim, já me perguntaram isso, não, eu não soube nem o que dizer.) Só precisava realmente estudar com afinco aquele site indecifrável, analisar os prós e contras de todas opções, providenciar documentos, cópias, fotos e o diabo a quatro, dar entrada em um dos vistos e pagar a conta. Simples o bastar para não me preocupar, complexo o suficiente pra não poder ser resolvido em pouco tempo.

Quando eu investiguei com calma todas opções eu vi que 1) por n motivos renovar o visto do trabalho seria uma missão impossível, e mesmo que tivesse como renovar eu não queria continuar obrigatoriamente vinculada a uma empresa; 2) não dava pra antecipar o casamento civil porque, por ser estrangeira, esse processo demora uns três meses aqui na Inglaterra; e 3) se eu tirasse o visto europeu de unmarried partner não poderia trabalhar até meu cartão de residente chegar. *E Thaís pensou cá com seus botões* Tranquilo passar um tempinho sem trabalhar né, quem sabe até me dedico a uns projetos paralelos, isso só deve levar o quê… SEIS MESES?!?! o_o

Ficar sem trabalhar rapidamente deixou de ser uma opção viável porque hello, ainda não ganhamos na loteria e aí voltamos à estaca zero. Claro que só estou assim serena e de bom humor porque já resolvemos o que fazer, mas digamos apenas que foi uma semana intensa. Quando eu escrevi meu post melancólico mal sabia que altas emoções estavam me aguardando, olha só no que deu ficar pensando tanto na vida e na morte e nos sentimentos, ideias e sonhos… Rá!

Mas vai dar tudo certo, felizmente tem uma opção secreta número 4 (ou 5, ou 6, ou 7…) que se adequa perfeitamente ao problema, basta escavar o Google inteiro atrás da solução e não se abater pelo cabelinho branco que vai aparecer depois de tanto estresse. E agora vamos nos agarrar com a burocracia, providenciar todos os documentos e pagar as mil taxas, antes que eu tenha que mudar o nome do blog pra Sete Mil Km Longe de Londres E Do Meu Noivo Porque Fui Uma Anta E Deixei Meu Visto Vencer.

RELATED POSTS