Visitar a Blue Lagoon é uma daquelas experiências que todo turista deveria ter. Vou logo começar o post com essa bomba (eu odeio essa história de TEM QUE visitar tal lugar – cada um sabe o que gosta de fazer né?!) e dizer que “ir pra Islândia e não entrar na Blue Lagoon seria como vir a Londres e não passar na frente do Big Ben pra ver ele todo coberto de tapumes porque ainda está em reforma.

Blue Lagoon - Como funciona, quanto custa e como chegar na atração mais popular da #Islândia. #Viagem #Europa

Blue Lagoon – Como funciona, quanto custa e como chegar na atração mais popular da #Islândia. #Viagem #Europa

Existem outras lagoas geotermais no país muito mais “naturais” do que a Lagoa Azul, mas é um passeio tão divertido e o lugar tem uma estrutura tão boa que eu nem considerei trocar por outra lagoa. Beleza natural é importante, mas já pensou trocar de roupa naquele vento, pra depois sair andando por aí de cabelo molhado no inverno da Islândia?!

Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia
Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia
Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia

Leia todos os posts sobre a Islândia:

A Lagoa Azul fica num campo de lava (!!!) e chegar lá é uma experiência surreal. Depois de deixar as malas no guarda-volumes do estacionamento, você vai andar por um caminho (no meio do campo de lava coberto de musgo! Não canso disso! ahaha) e chegar na entrada do complexo – não entre agora! Siga a estradinha misteriosa e vá tirar fotos nessa parte da lagoa que não é aberta ao público, antes de tirar a maquiagem e arruinar o seu cabelo (mais sobre isso depois).

Até dizem que num dia de sol a água é realmente azul, mas as chances de você se deparar com uma coisa meio branca e leitosa são bem grandes então é bom controlar as expectativas. Isso acontece porque a água é muito rica em sílica e precisa da luz solar pra ter aquele aspecto mais azulado… A água varia entre 37 – 39 °C e nadar na lagoa é a coisa mais relaxante do mundo! No dia em que visitamos a Blue Lagoon estava fazendo zero graus, então poder ficar do lado de fora por tanto tempo sem congelar é praticamente um milagre! ahaha

Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia

Mas ao contrário do que parece, a lagoa não é 100% natural: ela foi criada para despejar a água utilizada numa usina geotérmica da região. Nos anos 70, a água residual usada na nova usina Svartsengi começou a formar uma piscininha e não demorou muito tempo até os islandeses começarem a ir tomar banho lá.

Esse ritual de tomar banho nas lagoas termais faz tão parte da cultura islandesa que só mesmo lá pra alguém ter a ideia de entrar num buraco de água quente saída de uma usina, mas tudo bem… Com o passar dos anos o negócio se popularizou e as propriedades medicinais da água ficaram muito famosas. E foi aí que veio a ideia genial: transformar aquele problema do que fazer com a água na maior atração do país!

Funciona assim: a água que vem do centro da terra é utilizada pra mover as turbinas da usina, que geram energia pro país. Mas como ninguém ia conseguir tomar banho numa temperatura de 240 °C, depois dessa etapa a água e o vapor ainda seguem pra rede de aquecimento do município, antes de ser despejada na lagoa. E não precisa ter nojinho de ficar flutuando na água onde milhares de pessoas passaram: a água é renovada a cada 40 horas!

O que começou como um acidente hoje é provavelmente a primeira coisa que você encontra quando pesquisa sobre a Islândia e um super case de sucesso quase sustentável! Eu digo quase porque a usina de vez em quando precisa cavar novos buracos no campo de lava para colocar a água, já que por conta dos minerais o solo para de absorver a água depois de um tempo…

Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia

Como chegar na Lagoa Azul

O complexo da Blue Lagoon é a atração mais visitada da Islândia e além da lagoa inclui um restaurante estrelado e um spa. Por causa da sua localização a uns 20km do aeroporto (e 50km de Reykjavik), a Lagoa Azul é o programa perfeito pra encerrar sua viagem à Islândia. Muita gente vai lá logo depois de pousar, mas eu achei tão relaxante descansar naquela água quentinha depois de dias andando no frio… A única coisa que poderia ter deixado a experiência melhor seria um teletransporte diretamente da lagoa pra minha cama em Londres, mas enquanto eles trabalham desenvolvendo esse detalhe a gente coloca as roupas de novo e vai pro aeroporto, né? ;)

Se você também preferir não alugar um carro, o melhor jeito de visitar a Blue Lagoon é comprando um ingresso casadinho com a passagem de ônibus. Comprei o nosso no site da Reykjavik Excursions e o ônibus nos pegou em Reykjavik, nos deixou na Blue Lagoon e depois de ficar lá por umas horas, pegamos o próximo ônibus com destino ao aeroporto.

São várias saídas ao longo do dia, mas se eu fosse novamente no inverno eu escolheria um ônibus bem cedo, pra chegar na lagoa com tempo de esperar na fila, aproveitar a água, comer, voltar pra água e curtir a experiência de não fazer nada num lugar tão relaxante, antes de ter que sair correndo pro aeroporto. Recomendo checar o horário do ônibus de volta e fazer as contas de quanto tempo você tem baseado nisso – nós achamos que seria tempo suficiente sair de Reykjavik às 11 pra pegar o voo das 19h, mas por causa do horário do ônibus de volta não tivemos tanto tempo assim na lagoa.

Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia
Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia
Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia

Se faz bem pra doenças de pele eu não sei, mas saímos com a pele maciiiiia, macia!

Preciso comprar o ingresso antecipado?

Em uma palavra: sim! A lagoa é muito concorrida, o turismo na Islândia só faz crescer e os ingressos geralmente esgotam semanas antes. Não custa nada viajar já com sua entrada confirmada e evitar a chance de ir até lá e ter que ficar olhando do lado de fora… Como os ingressos não tem um limite de tempo dentro do complexo a gente precisou esperar uns 40 minutos antes de poder entrar (os armários dos vestiários estavam todos cheios!), mas com a expansão prevista pra 2018 isso deve melhorar.

Quando comprei nossos ingressos quatro tipos de pacote estavam disponíveis, oferendo diferentes experiências. Comprei o mais barato de todos, que só dava direito à entrada + máscara de sílica na lagoa (nós levamos aquelas toalhas finas que secam super rápido e também chinelos). Como combinamos a Lagoa Azul com o transfer vindo de Reykjavik e indo pro aeroporto, pagamos ISK 25000 (em torno de £180 ou R$ 820) pra duas pessoas, reservando direto pela Reykjavik Excursions.

Reserve aqui o seu hotel em Reykjavik ou pesquise outras cidades no banner:



Booking.com

Agora no site da Blue Lagoon esse pacote basicão não existe mais e os ingressos custam a partir de ISK 6900 (com uso de toalha e uma bebida inclusa) e vão até ISK 53000 (pra duas pessoas com acesso ao lounge, roupão, uns produtos do spa etc).

Como funciona quando você chega na Blue Lagoon?

Quando mostrar seu ingresso você vai receber uma pulseirinha que vai servir pra tudo lá dentro: abrir e fechar seu armário, pagar por tratamentos e bebidas. Depois de trancar suas coisas no armário é hora de tomar o famoso banho peladão antes de entrar na lagoa – os islandeses levam esse passo muito a sério e é uma coisa tão normal pra eles que antigamente nem tinha portas na area dos chuveiros. Os turistas devem ter reclamado, porque hoje em dia tem cabines fechadas pra ninguém ficar com vergonha.

Eles recomendam colocar muito condicionador no cabelo antes de entrar na lagoa, já que a sílica e os outros minerais são ótimos pra pele mas ressecam DEMAIS os cabelos. Eu não segui o conselho porque queria tirar fotos com o cabelo seco e me arrependi amargamente, meu cabelo ficou muito embaraçado e ressecado e só voltou ao normal umas cinco lavagens depois… Coloque condicionador no cabelo e evite mergulhar na lagoa se não quiser passar pelo mesmo problema!

Tem uma entrada fechada pra lagoa (pra você não passar pelo choque de sair no frio de zero graus só de biquíni!), mas eu só percebi depois que já estava na água. Vencido o choque térmico é só relaxar, nadar, tirar fotos e explorar cada cantinho da lagoa. E nem precisa se preocupar com a lotação, ela é gigante e sempre tem um cantinho mais vazio pra você ficar!

Pôr do sol na Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia
Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia
Blue Lagoon - Lagoa Azul -Islândia

Também não esqueça de deixar as alianças/relógios no armário, pois a água pode manchar!

Dentro da lagoa tem um bar e o quiosque das máscaras faciais, onde você pega a tal máscara branca de sílica pra passar no rosto e no corpo! Eles tambem tem uma máscara de argila que é paga à parte com a sua pulseirinha, mas quando a gente estava na água um funcionário também passou dando essa máscara de graça… Na lagoa também tem bebedouros (lembre de se manter hidratado!), a área das massagens, cachoeiras e duas saunas.

Quando der a hora de ir embora é só criar coragem pra sair no frio ir tomar banho no vestiário – além dos produtos de banho eles também fornecem secador de cabelo. Depois de devolver a pulseirinha e pagar pelo que consumiu lá dentro, você pode fechar a visita à Blue Lagoon com uma passada no café ou no restaurante LAVA (dizem que a comida é uma delícia!), além de comprar cosméticos feitos com a água da lagoa.

E aí é hora de pegar o transfer pro aeroporto, relaxado depois de horas na água quentinha… O fim de um dia e de uma viagem perfeitos :-)

SaveSaveSaveSaveSaveSave

SaveSave

SaveSaveSaveSave

SaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

RELATED POSTS