#gordasafada: onde comer em Zurique

Quis fazer um post separado falando de alguns restaurantes que visitamos em Zurique, porque todos foram aprovadíssimos! Não tem nenhuma dica desconhecida nem nada do tipo, mas deu vontade de escrever (será esse um sinal dos tempos e agora finalmente esse blog anda?!) ahaha

Começando pela confeitaria mais tradicional de Zurique! A Confiserie Sprüngli existe desde 1836 e pode ser encontrada em vários cantos da cidade, incluindo nas estações de trem, mas vale a pena visitar a primeira loja que fica na Bahnhofstrasse, número 21. São tantos bolos, docinhos, macarons (os de lá são chamados de Luxemburgerli), bombas de chocolate, sorvetes, trufas e bombons, tudo tão lindo que dá vontade de pedir um de cada!

DSC_1325 IMG_0822

Também comemos uns salgados por lá e ficamos vendo a vida passar enquanto fugíamos da chuva.. Tudo muito gostoso, no último dia descobri uma loja no free shop do aeroporto e me despedi de Zurique com esse bolinho (?) delicioso! Já que “não pode” comer chocolate Suíço (o boy é belga e a rixa é coisa séria! Pode chocolate de tudo que é canto, menos da Suíça kkkk), ficamos nas gostosuras alternativas..

Se a Sprüngli é uma ótima opção pra aquela fominha que bate em todos os turistas no meio da tarde, o Zeughauskeller (eita nome complicado!) merece uma visita na hora do almoço. Construído em 1487, o restaurante funciona dentro de um arsenal medieval e tem um cardápio tipicamente suíço, além de uma variedade enorme de cervejas e salsichas.  Só não se assuste se precisar dividir mesa com estranhos, o restaurante está sempre cheio e várias mesas são coletivas.

DSC_1316 IMG_0388

Nós dois fomos de Zürcher Geschnetzeltes, que estava no cardápio como “Kalbsgeschnetzeltes nach Zürcher Art”, um nome complicado para um tipo de estrogonofe de vitela ma-ra-vi-lho-so preparado tipicamente na região de Zurique. O prato vem com uma batata rösti que é de comer rezando ajoelhada no altar, e até hoje não sei se fico culpada porque comi vitela, ou se volto lá e como de novo.

IMG_0392

A localização também é perfeita – sim, você acertou, fica na Bahnhofstrasse – e na região encontramos outros restaurantes de culinária típica que também pareceram uma boa opção.. Na verdade, já tinha lido sobre o Zeughauskeller mas achei o preço meio salgado quando vi o menu, só que descobrimos que lá é tudo meio tabelado e os restaurantes que checamos eram mais ou menos o mesmo preço, então vamo no que já foi recomendado né?

E pra fechar o post, não podia faltar um legítimo fondue suíço!

IMG_1221

Dizem que o Le Dezaley oferece um dos melhores fondues da cidade, então não podíamos deixar de conferir na nossa última noite na cidade. O restaurante fica bem no centro da Altstadt e pertinho da Grossmünster, numa casa do século treze e tem um interior super rústico e aconchegante. Pedimos o fondue de queijo e o fondue tradicional de carne (no óleo) e só tenho uma coisa a dizer: NHAM! <3

IMG_1198 IMG_1209

Para acompanhar, muita batata frita, molhos e legumes (os legumes ficaram devidamente abandonados, claro ahah), batata e pão para o fondue de queijo e a carne maciiiiiia esperando para ser frita. A única coisa que me deixou levemente decepcionada, mas também não sei se foi nossa culpa, foi que demoramos a comer o queijo porque ficamos revezando com o fondue de carne, então uma parte grudou no fundo da panela suuuuper quente e lá se foi nosso queijo. #chora O preço fica bem nos padrões Suíça de ser (se não me engano o fondue de queijo custava 28 francos suíços e o de carne 42) e é bom fazer reserva nem que seja uma horinha antes para garantir!

DSC_1737E assim terminou nossa passagem por Zurique! <3

12/05/14

RELATED POSTS