O que não mata, engorda

Faz tempo que tô querendo usar o blog mais como um diário mesmo, seja pra escrever o que ando fazendo no dia-a-dia, os eventos que ando visitando pelo trabalho.. Ou pra reclamar aleatoriamente e deixar registrado pra posteridade o que anda acontecendo na minha vida. Não faz nem dois anos que tô morando aqui, e já me arrependo de não ter escrito detalhadamente o que pensei, senti e presenciei nos primeiros meses. Imagina se passam 3, 4 anos, 10 anos e eu já não lembro mais de nada e não escrevi em canto nenhum como foi o processo de adaptação pro meu eu futuro ler e dar risada?!

IMG_1685

Sou muito noiada com isso de “registrar” e acho que é por isso que gosto TANTO de fotografar momentos aleatórios (meu laptop não me deixa mentir, já tá lento de tanta foto no bichinho ahahah) e daquele app 1SE, que eu estranhamente tenho esquecido de usar #vergonha e depois fico mini culpada de novo. Gente um ciclo de culpa eterno, que horror o_o tenho que acabar com isso, então simbora botar os pensamentos no papel. Ou na tela, pra que azamigas possam ler (achou que ia se livrar de mim assim tão fácil Ray? <3).

Desde a semana passada tô num gripa-não-gripa daqueles: dias de corpo mole, dor de cabeça, garganta dando sinais de que tem algo errado.. Bastou colocar os pés em Paris no final de semana passado pra tudo piorar! Eu digo que aquela cidade tem alguma coisa contra mim, só pode ahahaha mas com tanta sujeira por todos os lados, não é nenhuma surpresa que a quase-gripe tenha virado tragédia-nível-ebola assim que desci na Gare du Nord. Nunca vi uma estação tão suja na minha vida, toda vez que pego o Eurostar vou otimista achando que o teto da estação vai estar limpo, mas lá estão OS MESMOS BOLOS DE POEIRA pendurados pra me dar boas-vindas. O_O

Falando no ebola, minhas chefes estão tirando onda da minha cara dizendo que vão me colocar na quarentena porque já faz uma semana que adoeci no nível hard e não melhoro. E eu ando medrosa mesmo, já que previram que a doença tinha 50% de chance de chegar ao Reino Unido até a semana que vem – não devem ter divulgado a chance do ebola chegar aqui “ainda esse ano” porque deve ser tipo 99,9%, com o tanto de gente que passa pelos aeroportos daqui todos os dias.. E já tiveram várias suspeitas denunciadas nos jornais, porque em nenhum caso os hospitais souberam lidar com o paciente como dizem estar preparados, se fosse mesmo ebola os enfermeiros tinham pego. Medo!

IMG_1687

Pra piorar a gripe ainda mais, as fotos (sol/calor e chuva/frio) foram no mesmo dia..

Hoje Nic insistiu pra eu ligar na clínica e tentar ver um médico (deve estar culpado porque saiu com os amigos ontem, chegou tarde e perturbou o sono da moribunda aqui que acordou ainda pior hoje e agora vem com essa de ~preocupado~ rummmm tamos de olho) eu expliquei um milhão de vezes que eles não iam ligar pra isso mas ok. Vamos lá ligar na clínica só pra não dizer que não tentei:

– *clínica* Boa tarde, como posso ajudar?
– Oii, eu queria saber se tem como um médico me ver hoje ou amanhã? Já faz uma semana que estou gripada, tomando todos os remédios mas não melhoro..
– Hmm infelizmente não, é um caso de automedicação mesmo.. O médico não atende só gripe.
– Blz, quando eu morrer por causa de toda automedicação que não dá certo, vou mandar a conta do enterro pra você sua linda (o que eu realmente queria ter dito, mas só agradeci né) vlw flw bjs

Enquanto isso vou tentando descansar, assoar o nariz 5154719 vezes durante o dia, me agasalhar completamente mesmo quando as pessoas andam usando só uma jaquetinha e comer direito. O que tem sido o mais difícil (mainhaaaaaa, vem cuidar de mim >_< ahahah) já que Nic tava trabalhando horrores essa semana e eu doente demais pra cozinhar. Foi comida pronta do supermercado cheia de sódio ou sopinha do Pret todo santo dia..

IMG_1678

Brownie no metrô, eu me engano pensando que ajuda com a gripe

Além dos chocolates que tô tendo uma vontade incontornável de comer, e parecem ajudar quando eu acordo às 3 da manhã com o nariz entupido, o corpo doendo e a cabeça explodindo. Quando meus sogros trouxeram quilos de chocolate da Bélgica pra gente, não imaginavam que seria usado como remédio ahahha Vem nimim Côte d’Or, que o que não mata, engorda.

RELATED POSTS