Passeio de buggy em Natal

Rio Grande do Norte: Tudo sobre os passeios de buggy em Natal

Rio Grande do Norte: Tudo sobre os passeios de buggy em Natal

IMG_0362

Admito que guardei o melhor de Natal pro final! Poucas coisas numa viagem realmente são imperdíveis-tem-que-fazer-de-todo-jeito; muitas atrações dependem da idade ou gosto de cada pessoa, mas vou ser chata e dizer que esse passeio é obrigatório pra todo mundo (e os espertos seguirão meu conselho ahaha)!

Não tem forma melhor de entender Natal e como o mangue, as dunas e as praias interagem na cidade do que no passeio de buggy pelo litoral norte. Também já fiz o passeio do litoral sul quando era menor, mas ele foca mais nas praias e não tem muitas surpresas como dunas, lagoas e toda a “experiência” pelo caminho.. Se for para escolher um, na minha opinião o passeio do litoral norte ganha disparado!

DSC_0647

Até minha sogra que estava morrendo de medo adorou

O bugueiro geralmente pega os passageiros no hotel às 9 da manhã e o passeio dura em média 7 horas. Saindo de Ponta Negra e seguindo pela Via Costeira, vamos passando pelas praias do litoral de Natal como Miami, Areia Preta, a famosa Praia dos Artistas (que não é uma boa opção para banho e não tem muita infra-estrutura, apesar da fama toda, e ainda por cima assaltos a turistas são bem comuns por lá), a praia do Meio e do Forte.

DSC_0670

A maior parte desse trecho é residencial e vamos passando na avenida beira-mar, num buggy todo aberto, enquanto dezenas de carros “normais” passam com gente engravatada dirigindo pro trabalho e olhando com cara de inveja.. Essa parte sou eu imaginando, mas se morasse em Natal com certeza ficaria com inveja dos turistas pegando um sol de biquini no buggy, em plena quinta-feira, enquanto eu ia pro trabalho toda vestida morrendo de calor.

DSC_0984

Depois de cruzar a ponte Newton Navarro, um dos cartões postais de Natal, e dirigir um trecho na areia da praia, tem a opção de visitar o aquário de Natal ou seguir direto pro Parque das Dunas, há mais ou menos 20km de Natal. E é lá que a aventura de fato começou, nas dunas fixas e móveis de Genipabu que formam um parque com mais de mil hectares! Claro que já começamos “com emoção” nas dunas móveis antes mesmo da primeira parada, e as primeiras manobras já deram um gostinho do que estava por vir no resto do dia.

DSC_0746DSC_0718

E se dunas a perder de vista não são o bastante para fazer qualquer turista suspirar, também dá pra ver a cidade, a lagoa de Genipabu e a praia cheia de coqueiros lááááá no horizonte. Como o parque vai até a beira da praia e engloba lagoas, reservas da mata atlântica e possui dunas de 30m de altura, ali do topo das dunas fixas pra qualquer lado que você olhe a vista é deslumbrante!

DSC_0697DSC_0711

Também foi nos arredores da Lagoa de Genipabu (e mais pra frente, nas dunas douradas) que foram gravadas novelas como Tieta e O Clone, e é lá que dá pra andar de dromedário – um “extra” caro e, sinceramente, fedido demais! ahahah Não é permitido descer até a lagoa, então tiramos 168264 fotos (das quais 99% são segurando o chapéu e 1% com o chapéu voando porque venta DEMAIS no parque) e continuamos o passeio!

DSC_0736DSC_0732

A clássica foto de família!

A segunda parada foi no mirante da Praia de Genipabu, para aquela foto-cartão-postal das dunas encontrando o mar! E depois mais manobras pra descer a duna e chegar na praia, de onde (pra horror da minha sogra!) seguimos até a balsa do rio Ceará-Mirim.

DSC_0784DSC_0766DSC_0800

Até os 45 minutos do segundo tempo a gente não sabia se ela conseguiria atravessar a balsa (ela tem pânico de água, não consegue de jeito nenhum!), afinal de contas a balsa não é assim a coisa mais organizada e profissional do mundo né.. É uma tábua cheia de isopor na parte de baixo, com um carinha que vai empurrando o buggy rio adentro com um pedaço de pau gigante (!!)

DSC_1017DSC_1006

Pra quem tem fobia de água e não consegue nem entrar no mar, ter conseguido atravessar um mini rio nessas condições e ainda sorrindo foi um milagre! E sim, algumas balsas levam três (!!!) buggies. Mas superar o medo valeu a pena, porque é depois da travessia que chegamos no Bar da Lagoa, na Lagoa de Pitangui!

DSC_0818DSC_0878

Toda vez que chego em Pitangui me sinto no paraíso: água deliciosa cheia de peixinhos, uma super estrutura turística com restaurante, barzinhos, mesas e sombrinhas dentro da água.. Não tem nada como beber e comer uns petisquinhos com as pernas na água, sem sombra de dúvida um dos meus lugares preferidos em Natal (ainda lembro como a lagoa parecia ainda maior quando eu ia pra lá criança rs)!

DSC_0852 DSC_0823

Na lagoa também tem pedalinho, caiaque e umas coisas pra crianças. Pena que nao passamos taaaanto tempo assim por lá, só uns 50 minutos, afinal ainda estamos praticamente no meio do passeio né.. Mas a Lagoa de Pitangui é uma boa ideia de passeio até pra quem não está de buggy, o acesso de carro é bem fácil e dá pra passar o dia praticando o revezamento mais incrível da vida: come um pouquinho, bebe um pouquinho, nada um pouquinho, quando der calor toma um sorvete.. <3

DSC_0876DSC_0860 IMG_0316

Mas se estiver de buggy, é melhor não comer demais porque depois da lagoa tem muuuuitas manobras nas dunas! Dessa vez nas dunas douradas, que fazem parte de um parque que segue até os Lençóis Maranhenses! E lá, no meio dos paredões, tem fotógrafos esperando caaaada buggy passar pra tirar foto das manobras radicais, que eles imprimem e oferecem aos turistas na próxima lagoa. Aliás, em outros pontos do passeio também tem fotógrafos estrategicamente posicionados, e ao longo do passeio com certeza vão aparecer com uma foto sua impressa ou um CD a venda. Acho super “armadilha pega turista”, mas né, compra quem quer..

DSC_0891DSC_0909

Uma paradinha no mirante de Pitangui e partimos pra um dos momentos mais esperados pelo namorado: eskibunda! Como o nome já explica, você basicamente desce a duna sentado numa prancha e pode ser “com emoção ou sem emoção”, dependendo da velocidade com que eles soltam a corda. Eu sou frouxa e nunca fiz (vergonha de admitir! ahahah), e além do eskibunda tinham inventado uma nova brincadeira que eu não conhecida, o kamikaze (!!), que nada mais é do que um plástico grosso cobrindo a duna, que eles molham com uma mangueira e você desce a toda velocidade como num tobogã e cai la lagoa lá embaixo.

DSC03184DSC03183

Mais uns minutos no buggy e chegamos na parte mais esperada por mim: aerobunda na Lagoa de Jacumã! É muuuito divertido descer na cadeirinha a toda velocidade, naquele calor, e cair na água refrescante! Sou medrosa mas aerobunda eu encaro sem medo desde pequena (tem até videozinho mas quem disse que tenho paciencia pra editar? #blogueirafail ahaha). Todas as ~experiências~ custavam R$10 e – que surpresa – também aparecia gente vendendo CDs e fotos depois.

IMG_0339IMG_0342

E aí acabou o passeio :( #todoschora

Mas não sem antes parar no Mirante de Muriú para o almoço (comida bem gostosinha, meus sogros comeram um prato gigante de lagosta com camarões e adoraram – eu como boa nordestina fui de peixada <3). E depois do almoço fizemos o caminho de volta pela orla, passando por várias praias que vimos do alto e pegando mais uma vez a balsa para cruzar o Ceará-Mirim. Chegamos no hotel pouco depois das 4 (pontualidade na hora de começar e terminar o passeio é importante pois tudo depende das marés, e se é possível atravessar o rio ou não), exaaaaaustos depois de tanta aventura e sol.

DSC_1033

Praia de Genipabu

Algumas dicas práticas:

  • Custo: em Agosto, o passeio do litoral norte custava R$270 por buggy, que comporta 4 pessoas + R$5 por pessoa se não me engano para a travessia da balsa (criança paga o mesmo valor, e obviamente não é um passeio super indicado para crianças pequenas);
  • Não precisa marcar com antecedência nem ficar louco escolhendo agência: marcamos o passeio na noite anterior, em Ponta Negra você vai ser abordado por um milhão de empresas oferecendo diferentes passeios e preços, mas recomendo perguntar no hotel se a agência é séria pra não cair numa ~cilada, Bino~. Porém, se seu grupo não for grande o suficiente para fechar um buggy, é bom agendar o passeio um ou dois dias antes para que a empresa possa achar outro casal/pessoa para ir junto e você não ter que pagar o valor total;

DSC_1041

  • O tempo em Natal é bem louco e mesmo que amanheça meio nublado as chances do sol abrir em meia hora são gigantes! Então confie na previsão do tempo e não cancele o passeio se amanhecer chuviscando;
  • Itens obrigatórios-pelo-amor-de-deus-não-esqueça: óculos escuros (a areia bate violentamente no rosto e pode machucar), chapéu com cordinha, que eu acho horrível então levei o meu normal e fiquei segurando direto, e litros, baldes de protetor solar!

DSC_1039

E uma coisa mais que necessária pra essa pessoa viciada em registros: fotos! Tire milhares porque com a velocidade do buggy, o vento jogando areia na sua cara e sem poder “mirar” a câmera direito, a maioria vai sair assim: tremida e com enquadramento péssimo, isso se aparecer alguma coisa nelas. Vá por mim, se quiser acabar o dia com uma dúzia de fotos que se salvam, tire 100!

  • Vai viajar? Reserve seu hotel no Booking.com usando o link ou banner do blog. Além de oferecer segurança, super promoções e a opção de cancelamento gratuito, você ainda me ajuda a manter o Sete Mil Km no ar sem pagar nada por isso. Muito obrigada! :-)
  • Me siga nas redes sociais para acompanhar todas as viagens e dicas em tempo real: InstagramYouTubeSnapchatFacebook e Twitter. Também compartilho muita inspiração de viagens que fiz e quero fazer no Pinterest do blog!

RELATED POSTS