The Queen’s Chapel

Assim que saiu a programação completa do Open House desse ano e os ingressos começaram a ser distribuídos no site, fui atirando pra tudo quanto é lado pra conseguir entrada pelo menos em um monumento. Sabia que a maioria dos edifícios não precisa de ingresso e é só ficar na fila, mas pra aqueles que são muito pequenos, de entrada muito restrita ou por algum motivo não suportariam tanta gente passando no mesmo dia, só mesmo correndo pra pegar o ingresso.

IMG_0740

Um dos ingressos que eu consegui foi pra The Queen’s Chapel, parte do St James’s Palace e um dos locais religiosos privados da monarquia britânica. Essa micro capela no coração de Londres faz parte do Chapel Royal, ou Capela Real, que não se refere a um edifício mas sim a todo um departamento da Casa Real (incluindo sacerdotes, coristas etc) que se dedicam exclusivamente às necessidades espirituais da família real.

A capela, originalmente católica, foi concluída em 1625 para uso da futura rainha Henriqueta Maria de França, esposa de Charles I, numa época em que a construção de templos católicos era proibida. Depois da guerra civil, a capela passou a ser  utilizada por Catarina de Bragança, mulher de Charles II e com o passar dos séculos foi utilizada por outras denominações e chegou até a ser uma igreja protestante antes de ser devolvida à Chapel Royal.

IMG_1062

Construída como parte do St James’s Palace que fica bem em frente, foi na Queen’s Chapel que o corpo de Elizabeth I, a Rainha Mãe, foi velado pela família antes de todo o cerimonial oficial.

Hoje em dia a Queen’s Chapel não tem ligação física com o complexo de St James’s, por conta de um incêndio que destruiu uma grande área do palácio em 1809. O tempo passou e ninguém se preocupou em reconstruir o que tinha sido perdido, e depois ainda acabaram construindo a Marlborough Road (!!) no meio dos dois edifícios, dando a impressão de que a Queen’s Chapel é apenas uma capela perdida e não parte do palácio.

IMG_1069

O acesso à mini capela (é bem pequena mesmo, quando saímos da nave principal achei que tinha mais alguma coisa depois do corredor mas já era a porta pra rua!) é feito pela Marlborough Road, perpendicular à The Mall e pertinho do St James’s Park. E aliás, é do outro lado da rua no St James’s Palace que está uma outra capela integrante do Chapel Royal, a homônima Chapel Royal, onde a Rainha Vitoria casou com o Príncipe Albert em 1840 e o corpo da Princesa Diana foi velado pela família antes do velório público oficial.

IMG_1066

E tambem existe outra Chapel Royal (adoro como esse povo tem preguiça de inventar nome! ahahah), dessa vez no Castelo de Dublin, que fazia parte do departamento Chapel Royal e era utilizada para serviços relacionados à monarquia antes da Irlanda tornar-se independente em 1922.

IMG_1072

Por mais esquisito que isso possa parecer (como assim tem toda uma divisão da igreja ocupada do “bem estar espiritual” dos soberanos???), esse grupo de capelas utilizadas para cultos e cerimônias pelo Chapel Royal faz parte de um grupo ainda maior, as Royal Peculiar.  Esses são todos os locais de culto no reino que estão sob a jurisdição do rei/rainha britânico, e não da diocese ou qualquer tipo de autoridade da igreja anglicana como outras capelas, igrejas e catedrais.

DSC_0111

O exterior da Chapel Royal do Dublin Castle

Alguns exemplos sao a Capela de São Jorge no Castelo de Windsor, a Capela Henrique VII na Abadia de Westminster e muitas outras capelas dentro de estruturas maiores onde, me desculpe, mas quem manda é a rainha.

Tanto a Queen’s Chapel quanto a Chapel Royal do St James’s Palace são fechadas para visitação, exceto durante alguns momentos de adoração (geralmente tem um cartaz na porta indicando quando serão os próximos abertos ao público, diz que o mini coral é lindo!) e o Open House London – fotos não são permitidas, mas não consegui resistir #fail.

RELATED POSTS