Dois dígitos

Ou aquele momento que você percebe que já vai completar 10 países visitados e fica tão chocada que precisa marcar a ocasião. Senta que lá vem a história..

Eu sempre sonhei em viajar e conhecer o mundo. Acho que é uma coisa que todo mundo quer fazer na vida (mas sempre tem uns seres estranhos que não gostam, vai entender..) e apesar de não ter crescido com dinheiro sobrando tenho memórias muito legais de viagens pelo Brasil na infância. Meus pais sempre foram ativos na igreja e já era certo, todo carnaval tinha alguma viagem em grupo programada “pra sair da cidade nessa época em que as ruas são tomadas por bêbados e gente fazendo baixaria” ahaha

buenosairesArgentina/2010

O mais tradicional eram acampamentos, se não me engano o primeiro que eu fui tinha tipo 1 ano e meio de idade, acampando na beira da praia no maior estilo hippie debaixo do sol! Apesar de achar um saco quando já era mais grandinha porque ia tooooodo mundo da igreja e ficava aquele clima “ok agora vamos fazer um culto”, viagem é sempre bom né?

Então além das nossas viagens em família, que por algum motivo vez ou outra acabávamos voltando pra Natal, foram vários acampamentos na barraca na beira da praia (com direito a cano passando por chuveiro e tudo!), ou algo mais organizado tipo passar a semana do carnaval em alguma casa de praia do Nordeste. Ainda não entendi o motivo mas 99% dessas viagens eram para a praia. E como dá pra ver, nada muito sofisticado ou que envolvesse avião, hotéis caros etc, isso nunca fez parte da nossa realidade.

DSC_0332

Assanhadas na Inglaterra/2011

Mas óbvio que eu queria mais e meu sonho desde que me entendo por gente era conhecer Londres. *frio na barriga e aperto no coração* Eu não queria festa de 15 anos e achava um desperdício gastar com isso, imploreeeeiiii pra viajar pra Inglaterra como meu presente mas a gente não tinha dinheiro. O máximo que daria pra fazer, com muito aperto e boa vontade, seria uma viagem pra Disney naqueles pacotes parcelados em 10x, que obviamente custavam o dobro se a viagem fosse pra Londres..

DSC01031

Bélgica/2011 (a primeira viagem foi pra conhecer os sogros numa praia!)

Só que eu era muito mimada teimosa e, se não era pra visitar o lugar dos meus sonhos, eu não queria era nada. Lembro que ficava imaginando que se fosse pra Disney, nunca mais iria pra Londres porque “já teria usado meu crédito viagem bancada pelos pais” e nem que a gente ficasse rico eu iria pra Inglaterra ahahaha muito louca!

Por mais que meus pais prometessem que não, não iam me privar da viagem dos meus sonhos se um dia tivessem condições de me mandar, só porque eu já tinha ido pra Disney quando tinha 15 anos.. Não teve jeito, fiquei sem festa e com o crédito da viagem.

DSC09640

Estados Unidos (Hawaii)/2012

E assim os anos foram passando, sonhando com quem sabe uns dias em Londres num futuro beeem distante. Entrei na faculdade de arquitetura e imediatamente me informei sobre os programas de intercâmbio, a essa altura a situação financeira já estava melhor, meus pais não pagavam mais escola/cursinho nem nada do tipo e dava pra sonhar um pouco mais alto. Com um ano e meio de faculdade eu e mais duas amigas tentamos uma vaga na Universidade de Coimbra – obviamente a opção mais barata e única estadia que cabia no nosso bolso, e por sinal morro de inveja de quem pode fazer o Ciências sem Fronteiras agora viu, na minha época não tinha essa facilidade toda!

Mantive minhas notas boas, não fui pra recuperação nenhuma, cumpri todos os pré-requisitos pra concorrer à vaga, a maioooooor burocracia – e olhe que nem era bolsa, o curso era de graça mas meus pais iam ter se apertar bastante pra me sustentar lá – fizemos reunião com os 6 pais pra planejar tudo..

 

DSCN6436

Itália/2013

Só que por alguma loucura do processo, a coordenação nos mandou enviar os documentos por email ao invés de pelos correios pra Coimbra, e aí obviamente não fomos aprovadas já que a universidade de lá não recebeu nada. Foi uma decepção enorme, eu nunca tinha estado taaaaaooooo empolgada com nada na vida. Mas ok, focamos em juntar dinheiro e se preparar pra começar todo o processo de novo em 6 meses: demos entrada em tudo, mandamos todos os documentos, tudo perfeito.

DSC_0290

Irlanda/2014

Dessa vez na minha cabeça não tinha como nada dar errado: as notas eram ótimas, as vagas eram muitas e já tinha até a passagem (e ingresso pro show do U2 em Coimbra comprado! ahah), só esperando chegar a carta. Só que para o nosso destino azar a Universidade de Coimbra justamente naquele período resolveu que não ia receber os 4-6 intercambistas de arquitetura, como já era de praxe, e aprovou apenas uns 3.

Três vagas pra universidade inteira, todos os cursos. E ainda por cima mandou às favas o processo de seleção por notas e priorizou quem estava no final do curso, já que a “a gente teria a oportunidade de ir depois”. *pausa pro choro e ranger de dentes*

DSC_1970

Suíça/2014

Lá se vai mais uma vez minha sonhada viagem pra Londres (eu ia estudar em Portugal mas estava sonhando era com os mochilões que planejávamos fazer nas férias, óbvio ahaha).. Não vou negar que essa foi a gota d’água, pra quem já estava completamente infeliz com a faculdade há um ano, e long story short larguei a federal na metade do curso pra ir começar Design de Moda no SENAC.

A essa altura meus pais estavam com a primeira viagem internacional deles marcada, se não me engano era de 20 anos de casados, e a decepção/depressão/Thaís perdida sem rumo de vida foi tão forte que eles arrumaram um jeito de transformar a mini lua de mel em Buenos Aires numa viagem em família – e essa foi a primeira vez que eu voei, aos 19 anos. Foi paixão à primeira voada e nem preciso dizer que desde então o bichinho viagístico não me largou mais..!

DSC_0349

Espanha (Formentera)/2014

A história de como eu finalmente realizei meu sonho de conhecer Londres fica pra um outro dia, mas hoje queria deixar registrado aqui o quanto sou infinitamente grata por tudo que deu certo (tô emocionada, isso aqui tá parecendo Arquivo Confidencial do Domingão do Faustão ahaha beijos painho, beijos mainha!) e até pelo que deu errado viu..

Se eu tivesse conseguido ir pra Coimbra duvido muuuuuito que teria conhecido meu namorado, estagiado na revista onde consegui um emprego e me mudado pra Londres. Que também é uma história bem longa (ou sou eu que falo demais?! Ahahah) e cheia de confusões que um dia eu venho aqui contar!

DSC_0736

França/2014

Amanhã viajamos pra Alemanha pra conhecer meu primeiro mercado de natal, vou completar 10 países visitados (e mais alguns países pisados, com as escalas e perrengues da TAP) e não poderia estar mais espantada como tudo se encaminhou e aconteceu antes de eu completar 24 anos (!!!). Se eu dissesse isso pra Thaís de 10 anos que sonhava um dia conhecer a Inglaterra (e secretamente morar em Londres! Mas nem sei se eu mesma acreditava que ia conseguir essa parte, nunca tive passaporte europeu né) não sei se acreditaria.

Acabei realizando muito mais e espero que seja só o começo de uma looooonga lista de destinos, países e continentes explorados! Não tenho a ambição de chegar aos três dígitos, mas também nem sonhava que já teria chegado aos 10, então quem sabe um dia não venho aqui escrever que cheguei aos 100 né?! :D

Svalbard Spain United States of America Antarctica South Georgia Falkland Islands Bolivia Peru Ecuador Colombia Venezuela Guyana Suriname French Guiana Brazil Paraguay Uruguay Argentina Chile Greenland Canada United States of America United States of America Israel Jordan Cyprus Qatar United Arab Emirates Oman Yemen Saudia Arabia Iraq Afghanistan Turkmenistan Iran Syria Singapore China Mongolia Papua New Guinea Brunei Indonesia Malaysia Malaysia Tiawan Philippines Vietnam Cambodia Laos Thailand Burma Bangladesh Sri Lanka India Bhutan Nepal Pakistan Afghanistan Turkmenistan Tajikistan Kyrgyzstan Uzbekistan Japan North Korea South Korea Russia Kazakhstan Russia Montenegro Portugal Azerbaijan Armenia Georgia Ukraine Moldova Belarus Romania Bulgaria Macedonia Serbia Bosonia & Herzegovina Turkey Greece Albania Croatia Hungary Slovakia Slovenia Malta Spain Portugal Spain France Italy Italy Austria Switzerland Belgium France Ireland United Kingdom Norway Sweden Finland Estonia Latvia Lithuania Russia Poland Czech Republic Germany Denmark The Netherlands Iceland El Salvador Guatemala Panama Costa Rica Nicaragua Honduras Belize Mexico Trinidad & Tobago Puerto Rico Dominican Republic Haiti Jamaica The Bahamas Cuba Vanuatu Australia Solomon Islands Fiji New Caledonia New Zealand Eritrea Ethiopia Djibouti Somalia Kenya Uganda Tanzania Rwanda Burundi Madagascar Namibia Botswana South Africa Lesotho Swaziland Zimbabwe Mozambique Malawi Zambia Angola Democratic Repbulic of Congo Republic of Congo Gabon Equatorial Guinea Central African Republic Cameroon Nigeria Togo Ghana Burkina Fassu Cote d'Ivoire Liberia Sierra Leone Guinea Guinea Bissau The Gambia Senegal Mali Mauritania Niger Western Sahara Sudan Chad Egypt Libya Tunisia Morocco Algeria

3%, 10 of 263 Territories

ArgentinaBelgiumBrazilIrelandFranceItalySpainSwitzerlandUnited KingdomUnited States

RELATED POSTS

  • Parabéns Tha! que venham mais! mais cidades, bairros, países, que seja! e olha, com 24 anos eu só tinha ido pra Buenos Aires! Com 25 fui pra NY e depois só comecei a viajar mais quando me mudei pra cá, aos 28. Ou seja, vc está miles ahead!

  • Marcos – Painho

    ler seu post é literalmente voltar a viver! vê que apesar das dificuldades, aperreios, lágrimas até, tudo se encaminhou MELHOR que os seus melhores sonhos! é importante reconhecer sua história! é confortador sentir que a vida pode trazer realizações acima de nossas expectativas. alguns chamam de destino! outros de sorte! prefiro acreditar em bençãos! você colhe hoje o que plantou: boa filha, boa aluna, boa amiga, boa profissional, boa!!! eu não duvidaria dos três dígitos! eu não duvido de nada quando por trás está VOCÊ! te amo pra sempre querida.

  • Vasti Nascimento

    Ai filha, dessa vez foi pra chorar! A maior felicidade para os pais é ver os filhos felizes e realizando seus sonhos. Mais feliz ainda por ver você reconhecendo que apesar dos dias difíceis, no final, as coisas foram conduzidas para você ter o melhor. Nunca esqueça que por mais dificuldades tenhamos, tudo pode mudar para melhor, as tempestades da vida sempre passam! E agradecemos a Deus pelo privilégio de poder ajudar você a realizar alguns sonhos! Te amo minha linda!

  • Lindo post!
    Já diz o ditado que Deus escreve certo por linhas tortas!
    Morri com os comentários dos seus pais… Fofos demais!
    Boa viagem e aproveite o 10 país!

  • Pingback: Verão em família! | Sete Mil Km()

  • Pingback: Instamês: Dezembro | Sete Mil Km | Thaís Nascimento()