Rio 2016: Vôlei de praia e Michael Phelps!

OlimpiadasRio_20

A partir do segundo dia aquele céu nublado e sem graça começou lentamente a abrir, bem na hora do nosso segundo evento olímpico: vôlei de praia na Arena de Copacabana!

O ingresso era pra sessão matinal, foram 4 partidas e já começamos bem, assistindo Larissa e Talita ganhar das polonesas ;) Eu fiquei surpresa em ver muitas cadeiras vazias – até entendo que o jogo começava cedo e não era uma fase eliminatória, mas poxa, era jogo do Brasil!

Vôlei de praia Rio 2016Clique para assistir ao vídeo e ler sobre nosso primeiro dia no Rio!

Me perguntaram no snap como estava essa questão da ocupação dos estádios porque na TV mostravam muitas cadeiras vazias, e eu acho que são 3 “problemas” diferentes: 1) Ingressos dos patrocinadores, que convidam personalidades, artistas, gente famosa na internet etc, que muitas vezes só vão ao jogo quando é uma final ou tem um atleta famoso jogando; 2) O sistema da venda de ingressos que nunca dá conta da demanda, muita gente não consegue comprar mesmo que os ingressos estejam sobrando (e não é “coisa de Brasil país de terceiro mundo yada yada yada”, aconteceu o mesmo nas olimpíadas aqui de Londres)…

E o número 3, que eu vi BASTANTE quando estava lá: tem gente que compra ingresso pra um evento de várias horas com 4, 5 partidas diferentes, mas por algum motivo só quer/pode assistir uma ou duas. Então sim, em certos momentos tinha muitas cadeiras vazias, mas não achei tão terrível/vergonhoso quanto o que era mostrado na mídia… Como dá pra ver nas fotos as cadeiras iam enchendo aos poucos, entre uma partida e outra o pessoal que queria ir embora saía, e aí já começavam a interpretar as cadeiras vazias como “a organização do evento fracassou” quando na verdade a culpa é dos loucos que pagam por 4 jogos e só assistem 1 pra postar foto dizendo que foram.

Vôlei de praia Rio 2016Vôlei de praia Rio 2016Vôlei de praia Rio 2016

Mas enfim, voltando ao vôlei de praia! Nic ficava rindo porque eu não conhecia nenhum dos gritos de guerra e musiquinhas que cantavam nos jogos. Aparentemente são as mesmas no mundo todo (??), monster block, here comes the boom e similares – o animador puxava o grito e a platéia toda cantava junto quando tinha bloqueio, um saque mais forte ou troca de lado na quadra. É, dá pra ver que eu entendo muito do mundo dos esportes…

Entre um jogo e outro uma banda ficava tocando, dançarinos animando a torcida, gente fazendo palhaçadas para aparecer na câmera… Um sol absurdo de forte e a vista desse mar azul para deixar tudo ainda mais lindo!

Vôlei de praia Rio 2016OlimpiadasRio_36

E a organização era tanta que nos intervalos dava tranquilamente para comprar comida, pegar a fila do banheiro, tirar mil fotos com a bandeira na esperança que uma saísse legal, encher a garrafinha de água… Sem corre-corre e sem perder jogo nenhum, e de quebra a gente fazia exercício no sobe-e-desce das arquibancadas pra fingir que também éramos atletas xD

Vôlei de praia Rio 2016

(Já que nesse blog the zuera never ends, vai aqui um adendo pra vocês entenderem o nível de organização do Rio 2016: os banheiros eram limpos! Com direito a papel e sabonete líquido!!! ahaha parece piada mas acho que toda brasileira acostumada com shows e carnaval tem horror a banheiro público né?!)

Vôlei de praia Rio 2016OlimpiadasRio_27Pontos negativos das olimpíadas: R$24 por dois picolés Kibon já configura assalto?

Quando os jogos acabaram fomos almoçar no Galeto Sat’s, ali mesmo em Copacabana (rua Barata Ribeiro 7), que era um destaque tanto no guia sobre o Rio que nós compramos quanto no Foursquare. Pão de alho, churrasco,  galeto na brasa e farofa de ovo deliciosos, preço justo, porções enormes, cerveja gelada e, para quem gosta, uma seleção de cachaças de impressionar… Não é a toa que desde os anos 60 o boteco pequenininho vive lotado de cariocas, turistas, e durante as olimpíadas, gringos!

Encontramos uma equipe enorme de jornalistas londrinos por lá, vários idiomas sendo falados, garçons tentando entender na base da mímica, todo mundo animado provando a comida brasileira… Adoramos o Sat’s e deu até vontade de voltar de madrugada pra ver esse famoso point da saideira em todo seu esplendor. E comer mais um galeto, claro :-)

Galeto Sat's Copacabana

Depois dessa mini orgia gastronômica tipicamente brasileira aproveitamos para passar a tarde passeando pela orla de Copacabana. Andando na areia, tentando molhar os pés na água (gelaaaada!), vendo o movimento das pessoas, tirando fotos de tudo e, pra variar, sorrindo de orelha a orelha.

OlimpiadasRio_42OlimpiadasRio_45OlimpiadasRio_29

Aliás, eu não sei como vai ser quando finalmente for ao Rio em uma época qualquer. Minha referência de Copacabana é aquela muvuca boa de brasileiro misturado com gringo, gente batucando na rua, vendendo bolas e medalhas, desfilando com bandeiras, cara pintada e fantasia, música tocando… Foi exatamente assim durante a Copa, é uma energia tão boa que dá vontade de sair cantando no meio da rua e com certeza ninguém vai te julgar por isso! ahaha

OlimpiadasRio_30Copacabana Olimpíadas Rio 2016OlimpiadasRio_41

As bandeiras viravam peça de roupa, era tanta gente animada e tanta coisa acontecendo no calçadão que eu não sabia nem pra onde olhar. Até sósia de Ronaldinho fazendo embaixadinha (e a gente só rindo quando alguém ficava cochichando achando que “ele era o de verdade”) tinha por lá.

Copacabana Olimpíadas Rio 2016Também teve piscina olímpica na fachada do prédio!

Terminamos nosso passeio pela orla na Megastore de Copacabana, e preciso mencionar a única coisa que me deixou com uma impressão negativa dos jogos: como as coisas eram caras! Falei do picolé ali em cima mas todas as comidas eram caras: a coxinha era uma delícia mas custava R$10, a água custava R$8 (pelo menos tinha lugar pra encher sua garrafinha de graça), a micro pizza R$15, o potinho com macarrão R$20…

OlimpiadasRio_44Copacabana Olimpíadas Rio 2016

E além de pagar caro pela comida fiquei frustrada com o preço das camisetas, bolas, chaveiros, bonés, todos esses cacarecos que a gente quer comprar pra guardar de lembrança ou dar pra quem não pôde ir… Adoramos vários produtos da loja oficial e até acabamos comprando algumas coisas, mas sabe quando estão te passando a perna e nem tentam disfarçar?! Se até quem mora fora estava reclamando (ouvimos vários comentários de estrangeiros na loja), imagina quem ganha em real…

Fica o aviso para quem também quer ir nas próximas olimpíadas (sim, já está no meu calendário mental rs): junte dinheiro! Ou faça como muita gente estava fazendo no Rio: beba dezenas de latinhas de Skol superfaturadas a R$13, você vai ser assaltado na cerveja mas pelo menos guarda os copos de lembrança.

Copacabana Olimpíadas Rio 2016Eu queria a bola até ver o preço e sim, ainda quero muito o Lego do Vinicius e do Tom, me julguem

Nessa mesma noite fomos ao Parque Olímpico pela primeira vez para assistir às provas de natação – eu disse que o ritmo foi intenso né?! ahaha Depois de passar a manhã vendo jogo debaixo do sol e a tarde batendo perna pela orla, nossas provas de natação só começavam às 22h!

Parque Olímpico Rio 2016Parque Olímpico Rio 2016Parque Olímpico Rio 2016

Eu acho que só quando entrei no Estádio Aquático Olímpico e vi a equipe da BBC se preparando pra transmissão ao vivo, ali a poucos metros de mim, foi que caiu a ficha que “puts, o mundo inteiro está assistindo isso aqui”. Fiquei olhando pra mulher vestida de rosa ali na sacada (é a ex-nadadora britânica Rebecca Adlington!) e sentindo um misto de felicidade e gratidão imensa por estar assistindo aquilo tudo ali, no meu país, e não do outro lado da TV sabe?! É piegas, não sei se já estava delirando de cansaço (uma opção bem provável…) mas a sensação era que a gente estava no centro do mundo!

OlimpiadasRio_32Parque Olímpico Rio 2016

Fechamos a noite assistindo a 7 provas femininas e masculinas, vendo Phelps na piscina e emocionado no topo do pódio, cantando “Vai Thiago” junto com a mãe do Thiago Pereira e fazendo olas que davam voltas no estádio. Chegamos em casa já de madrugada, exaustos porém felizes e eu muito, muito animada pro compromisso do dia seguinte: dormir até tarde \o/

  • Vai viajar? Reserve seu hotel no Booking.com usando o link ou banner do blog. Além de oferecer segurança, super promoções e a opção de cancelamento gratuito, você ainda me ajuda a manter o Sete Mil Km no ar sem pagar nada por isso. Muito obrigada! :-)
  • Me siga nas redes sociais para acompanhar todas as viagens e dicas em tempo real: InstagramYouTubeSnapchatFacebook e Twitter. Também compartilho muita inspiração de viagens que fiz e quero fazer no Pinterest do blog!

RELATED POSTS